PSICOLOGIA ESCOLAR – Mais algumas questões

Jlbelas – junho de 2022                 A partir de uma entrevista concedida a um  grupo de alunos de um Curso de Psicologia, surgiu o texto abaixo.             Pediram-me que eu respondesse a quatro perguntas propostas a eles por um de seus professores             Seguirei aqui a sequência das perguntas a mim apresentadas eContinue lendo

INESQUECÍVEL MANHÃ

  JLBelas /  Fev-2022   Na manhã do Natal de 1945, como acontecia todos os anos, eu acordei buscando os presentes que meu velho amigo Noel sempre deixava perto de minha pequena cama. Naquele ano, além dos brinquedos que constavam em minha cartinha pro velho e querido Noel, fui surpreendido com um outro, enrolado emContinue lendo

MINHA BICICLETA

  Jlbelas Jan-2022 O ano, 1954. Nesse ano ganhei minha tão desejada bicicleta. Uma Phillips, aro 26, perfeita para meu tamanho. Sua estrutura revestida de tinta preta, adornada com frisos dourados e vermelhos sobre os paralamas e o quadro. Era uma obra de arte. Havia nela uma campainha que produzia um som muito agradável, poucoContinue lendo

Quem sou eu ?

José Luiz Belas Profissão: Psicólogo Cidade: Niterói- RJ Formação Acadêmica – principais cursos GRADUAÇÃO: PSICOLOGIA – UFRJ – Universidade Federal do Rio de Janeiro – 1970 PÓS-GRADUAÇÃO (“Lato-Sensu”): 1995 Especialização em Teorias e Práticas Psicológicas em Instituições Públicas Área II – Ambulatorial – UFF – Universidade Federal Fluminense Atividades Atuais Psicoterapia: Atendimentos individuais, grupais, a casais eContinue lendo

Eu, um idoso…

Eu, um idoso, convido jlbelas – dezembro 2021 Há alguns anos não pensaria em escrever um texto com este conteúdo.  Até porque somente há pouquíssimo tempo dei-me conta de que estava ficando velho, ou melhor dizendo, idoso. Você sabe o que alguém sente ao olhar naquele espelho, seu conhecido de muitos anos, e se perguntar:Continue lendo

HAVIA UM RIO

Jlbelas – 2018   Fui apresentado a esse rio quando tinha uns quatro anos de idade, época em que fui morar na Vila onde residia meu amigo Wladmir, aquele que, usando de toda esperteza que possuía, e de forma ilícita, ganhou todas as minhas lindas bolas de gude. A sensação de me sentir lesado porContinue lendo